Logo



Posts Recentes



04 agosto 2017

Anatomia de um excluído - Andrea Portes

    De fora, Anika Dragomir é a terceira garota mais popular da escola. No íntimo, ela sabe que é uma freak: um misto de pensamentos obscuros, planos vingativos e, se os boatos estiverem corretos, DNA de vampiro (afinal, seu pai é da Romênia). Mas ela mantém tudo isso bem escondido por trás do gloss labial e longos cabelos ondulados. Afinal, um passo fora da linha e a nazista ultrapopular Becky Vilhauer fará de sua vida um inferno na Terra. E, para piorar mais as coisas, de uns tempos para cá, Anika anda obcecada com o loser mais recluso de todos: Logan McDonough. Desde que ele apareceu na escola de lambreta, vestindo um casaco de couro e emanando um ar de mistério, ela não consegue pensar em outra coisa. Mas seria insano desperdiçar sua popularidade por um pária como ele, ainda mais quando Anika cai nas graças de Jared Kline, o crush desejado de todas as garotas da cidade. Dividida entre dois pretendentes e cansada de fingir ser uma garota malvada para agradar Becky, Anika, pela primeira vez, está prestes a tomar coragem para se defender e colocar Becky em seu devido lugar.
    Anika não é uma menina comum, e isso não se dá pelo fato de ela ser uma mais populares da escola (mais especificamente: a terceira mais popular), mas sim porque ela possui pensamentos um tanto quanto diferentes... afinal, seu pai é da Romênia, isso a faz ser metade vampira, certo? 
    Em meio a turbilhões emocionais comuns da adolescência, Anika se vê em situações diversas, desde um nerd excluído que ficou gato e motoqueiro, e agora ama ela, até o garoto mais desejado de todos se declarando afim de Anika, sem se importar no que isso pode significar entre ela e Becky, sua amiga perversa que ocupa o posto de mais popular da escola. 
    Passando por tantas situações, e piorando os problemas quando na verdade está querendo ajudar, Anika se mostra uma incrível narradora. Seus pensamentos e seu humor ácido não são algo que normalmente atribuiríamos a uma menina tão nova e muito menos a uma das populares e bonitas do colégio. Mas, Anika mostra o quanto é diferente e o quanto sua posição social só serve para que ela se proteja de Becky e qualquer outra pessoa que venha a querer fazer bullying com ela. Afinal, com uma menina popular ninguém faz chacota, mas se ela fosse apenas a estrangeira, imigrante... em sua cidade intolerante no oeste dos Estados Unidos isso pode ser o maior motivo de a excluírem.
    Andrea Portes parece ter se transformado em uma menina de 15 anos apenas para escrever esse livro. Porque é incrível como a autora conseguiu narrar a história com tanta fidelidade a uma personagem mais nova, penso que isso é um belíssimo de um desafio e ela o cumpriu com maestria. 
    O livro é divertido, mas traz até temas mais pesados, mesmo que a sua premissa e começo de história não sejam tão promissores e nem pareçam levar pra esse lado. Em certo momento do livro me senti um pouco mais presa nos acontecimentos, porque assim que o livro inicia parece que tudo vai se basear nos comentários e na ironia de Anika diante do que acontece em sua vida. Fiquei feliz que ele tomou um rumo mais sério, do contrário eu teria dito pra vocês que ele não acrescenta em muita coisa e só valeria a pena ler se você estiver querendo descontrair. 
    Acontece que "Anatomia de um excluído" se mostrou um livro de dois lados e eu adorei isso, é o principal fator que me faz dizer pra vocês que leiam, conheçam um pouco da história de Anika e se apaixonem por esse humor sagaz assim como eu me apaixonei! Tenho certeza que, no mínimo, a experiência vai ser muito divertida, mesmo para aqueles mais velhos que já não leem (liam) livros com personagens tão jovens a um bom tempo (cof cof eu).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover