Logo



Posts Recentes



02 março 2017

O Menino Que Desenhava Monstros - Keith Donohue

   Jack Peter é um garoto de 10 anos com Síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar.
   Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.

     A história gira em torno de Jack Peter Keenan que, como a sinopse já diz, é um menino de 10 anos com Síndrome de Asperger - um nível baixo de autismo. Além dele, os outros personagens principais são os seus pais, com quem ele mora, e seu único amigo Nick Weller, vizinho e filho dos amigos de seus pais.
     Quando tinham sete anos, Jack Peter e Nick quase morreram afogados no mar e, desde então, Jack Peter nunca sai de casa. Ele e seu amigo passam um dia por semana juntos brincando, e eles sempre passam um longo período brincando da mesma coisa todas as semanas. E dessa vez é a vez de desenharem monstros, pois Jack Peter ficou obcecado nisso.
     No começo, é apoiado pelos pais, que acham que pode ser uma maneira de melhorar a condição do filho e de ele perder sua fobia. Mas com o tempo, coisas estranhas começam a acontecer: criaturas sendo vistas, barulhos estranhos são ouvidos, Nick ficando estranho e Jack Peter se mostrando mais agitado. Seus pais ficam cada vez mais desesperados buscando válvulas de escape para o que está acontecendo.
    Mas tudo fica muito pior quando  Nick vai passar um tempo na casa dos Keenan. Aí que a trama toma um rumo alucinante, de descobertas e ações que vão definir o rumo da história toda.
    Há um tempo eu queria ler esse livro - afinal, quem resiste a uma sinopse dessas? -  e, graças à Amazon e suas promoções, consegui comprá-lo por um bom preço. Além disso, a edição é da DarkSide, com essa capa linda demais.
     Falando do livro, posso dizer inicialmente que ele é uma boa leitura. A narrativa de Keith Donohue é muito boa e ele também sabe criar uma atmosfera de terror e suspense. Os personagens são bem explorados, servindo ao seu lugar na história. Poucos errinhos de português, inevitavelmente (e infelizmente).
     Mas por que não é ótimo, excelente? Bom, primeiro que alguns acontecimentos foram previsíveis e no decorrer da história já não foram surpresa. Em segundo lugar, tem uma história no meio do livro que não precisava ter. Você acha que ela está te levando a algum lugar, mas no fim ela não tem um desfecho, não serve pra nada, só pra te desviar da verdade. E em terceiro, o pai de Jack Peter, que vê certas criaturas (mais de uma vez), mas não se convence nem quando todos - inclusive seu filho e sua esposa -  dizem que tem algo de errado.
    Mesmo assim, depois de tudo, tudo mesmo, o autor conseguiu surpreender e terminar o livro de forma sensacional, que fez valer a pena a frustração de já sermos capazes de adivinhar alguns acontecimentos.

    Keith Donohue é o autor do best-seller "A Criança Roubada" (2007), além de "The Angels of Destruction" e "Centuries of June". Seus livros já foram traduzidos para mais de doze idiomas. O autor tem Ph.D. em Inglês pela Catholic University of America e vive em Maryland.
     O Menino Que Desenhava Monstros já teve seus direitos vendidos para o cinema e será dirigido por James Wan, diretor de Jogos Mortais e Invocação do Mal.


3 comentários:

  1. Olá, João.
    Apesar de alguns problemas no percurso, parece ser um bom livro. Uma pena, porém, que alguns momentos sejam previsíveis.
    Tentarei dar uma chance para a obra.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de março. Serão três livros como prêmio, sendo dois autografados.

    ResponderExcluir
  2. Oi João!
    Também estou muito curiosa para conhecer o livro já tem tempo... Foi bom ler sua resenha falando seu ponto de vista porque já fico um pouco mais preparada para o que virá com ele. Agoraa, só de saber que ele será adaptado por James Wan, nossa. Quero pra ontem! rsrs
    Bjs

    www.blogleituravirtual.com

    ResponderExcluir
  3. Oi João! A premissa é bem interessante e faz tempo que estou com vontade de ler! Que pena que alguns fatores foram previsíveis, mas de qualquer forma parece ser uma boa leitura! E a capa é maravilhosa!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover