Logo



Posts Recentes



11 janeiro 2017

Preacher: A Caminho do Texas - Garth Ennis e Steve Dillon

     A jornada do reverendo Jesse Custer para acertar as contas com Deus começa aqui. Ao ministrar um sermão após um episódio polêmico em sua comunidade (envolvendo Jesse, um bar e muito uísque), o pastor foi protagonista de um acontecimento religioso de primeira grandeza e teve contato imediato com Gênesis, uma entidade meio anjo, meio demônio, cuja natureza jogou o ex-reverendo em uma cruzada moderna.
     Amalgamado com a criatura, Custer ganhou uma linha direta com os mistérios da Criação e seus principais personagens. E, dentre todos estes, nenhum é mais importante do que Deus. A missão do reverendo agora é a mais grandiosa (e perigosa) de todas: partir em busca do próprio Criador atrás de respostas!
    E ele não estará sozinho em seu caminho. Tulipa, uma ex-namorada, e Cassidy, um irlandês envolto em mistérios, entram em cena trazidos por uma coincidência (ou pela Divina Providência) para participarem da jornada. O primeiro passo está dado!
     A Caminho do Texas traz o ínicio da saga de Preacher, uma das histórias em quadrinhos mais aclamadas dos anos 90. Criada por Garth Ennis e pelo artista Steve Dillon, este novo clássico da nona arte versa sobre vida, morte e redenção, sendo também recheado de sexo, álcool, sangue e violência - além de anjos, demônios, Deus, vampiros e desajustados de toda estirpe. Sem dúvida, uma das obras mais viscerais a ser registrada em celulose! Esta publicação reúne Preacher 1 a 7 em 204 páginas de quadrinhos.

     Aqui temos Jesse Custer, um reverendo que abandonou seu passado pecador para se tornar reverendo em uma cidadezinha no Texas. No entanto ele se vê em meio a uma crise de fé e, bêbado, faz revelações perturbadoras em um bar da cidade, causando a revolta das pessoas ali presentes. No dia seguinte, imprevisivelmente, a cidade inteira comparece à missa, coisa inédita na cidade. Mas o mais impressionante não é isso e, sim, quando uma explosão deixa a igreja em pó e 200 mortos, apenas Jesse fica vivo. 
      Ao mesmo tempo, o Céu está em alerta após a fuga de Gênesis, uma criatura metade anjo e metade demônio, com poderes incalculáveis. E é esse mesmo nome, Gênesis, que Jesse ouve em sua cabeça agora. Essa criatura passa a falar com ele e dividir sua sabedoria e seus poderes. Custer agora precisa de respostas, tanto para si como para Gênesis, e vai atrás dela. Porém, chamando a atenção da polícia mundana e da celestial, deve fazer isso fugindo. Para isso, ele conta com a ajuda de Tulipa, uma ex-namorada, a qual abandonou para se tornar pastor, e Cassidy, um cara bem estranho, mas estranhamente fiel, que encontraram-no por coincidência (ou não?). Nesta coletânea dos 7 primeiros volumes, Jesse e seus companheiros devem começar, do zero, sua busca por respostas, tendo que lidar, além da polícia e do Céu no seu pé, com um serial killer macabro.

     Devo começar falando que essa série não é recomendada para menores de 18 anos. Ela contém cenas de sexo, drogas e violência, mas acredito que as mais fortes sejam as cenas de preconceito. Mas, como disse o autor Garth Ennis, a intenção deles não é irritar ninguém e, sim, fazer uma história interessante.
    Dito isso, posso falar que a história é envolvente, muito boa, sem espaço para o cansaço. Os acontecimentos parecem se encaixar na hora certa. O roteiro é de primeira, sabe misturar bem os momentos de ação, os engraçados, os repugnantes e, por incrível que pareça, os sentimentais. Cada personagem tem o seu papel importante na trama. Além dos humanos e da criatura Gênesis, você verá ainda anjos, demônios, vampiros e santos, de uma forma, digamos, menos romantizada. A arte não achei aquilo tudo, mas é boa e não interfere na magnificência desse trabalho.
     Garth Ennis nasceu na Irlanda do Norte e trabalha com quadrinhos desde os 19 anos. É o criador de Hitman e escreveu histórias de Hellblazer, Juiz Dredd, Justiceiro, Thor, entre muitos outros. Por Preacher, ganhou o Prêmio Eisner de melhor roteirista em 1998.
    Steve Dillon é britânico e, com 16 anos, já desenhava para a Marvel UK. Desenhou histórias de Hulk, Juiz Dredd, Hellblazer, Marvelman, Justiceiro, Wolverine, entre outros.
     A colorização ficou por conta de Matt Hollingsworth, que já deu suas cores para os personagens mais famosos dos quadrinhos, como Batman, Homem-Aranha, Hellboy, Demolidor, Flash, Thor e Justiceiro. Ganhou o Prêmio Eisner de melhor colorista em 1997 por Preacher e outros trabalhos.
     A capa ficou por conta de Glenn Fabry, inglês, conhecido por suas capas detalhistas. Desenhou capas para Juíz Dredd e Hellblazer. Depois, se aventurou como desenhista, desenhando histórias de Thor, Demolidor e Sandman. Foi  3 vezes indicado ao Prêmio Eisner como melhor artista de capa (1998, 1999 e 2000) pelo seu trabalho em Preacher, já tendo ganhado em 1995 pelo seu trabalho em Hellblazer.
Post pelo colaborador: João Victor Krüger

4 comentários:

  1. oi, oi.

    adorei a proposta do livro, mesmo não sendo um que lerei. sim, sou bem chatos quanto aos livros. pra mim tem de ser romances sempre, mas to tentando mudar isso...

    vamos falar sobre a diagramação do livro? ficou ótima, além dessas ilustrações maravilhosas. <3

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adriel

      Que pena que ela não é do seu interesse, porque a história é muito boa mesmo. Mas quem sabe tu não dá uma chance pra ela quando mudar um pouco, né? hahaha.
      E, realmente, a diagramação desse primeiro volume é demais e as ilustrações das capas das edições originais também são. Só a arte da história em si que não me agradou muito mesmo, como eu disse no texto =/.

      Abraços.

      Excluir
  2. Olá, João Victor.
    Não sou muito de ler HQs, mas achei esa bem interessante. O enredo atrai. Mas não leria no momento, mas quem sabe mais para frente eu leia.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi, Sil.

      Aah, Sil, HQs são tão legais *-*. Tem tantos gêneros diferentes e ótimos, quem sabe um dia algum te fisgue pra esse mundo e tu acabe lendo Preacher também hsuasuah.

      Beijos.

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover