Logo



Posts Recentes



10 dezembro 2016

Boa noite - Pam Gonçalves

Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. A vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

   Em Boa noite conhecemos a Alina, uma garota legal, inteligente, decidida, que sai de sua cidade mais interiorana, Laguna, para morar em um local perto de Florianópolis, a capital de Santa Catarina, uma cidade universitária chamada Pedra Azul. Alina vai fazer Engenharia da Computação, sua paixão desde sempre, e se torna uma das únicas três garotas calouras do curso.
   Mudar de cidade já é um grande divisor de águas, ainda mais se isso vem acompanhado por uma mudança para uma república para lá de especial, a República das loucuras é composta por Talita, que estuda Administração assim como seu namorado Bernardo (que tecnicamente não é morador da república, mas que passa a grande parte de seus dias -e noites- lá), Gustavo, um estudante maravilhoso de Medicina e Manu, a figurinha mais excêntrica e incrível da república, estudante de Comunicação.
   Além de enfrentar as dificuldades de mudar de cidade, sentir falta de casa, dos pais... Alina tem que se ver tendo que "engolir" o machismo praticamente todos os dias, ouvir que não é inteligente e que todos os seus méritos em sala de aula tiveram a ver com alguma troca de favor sexual, ouvir que lugar de mulher não é na Engenharia. Não bastasse isso, uma onda violenta de estupros começa a assombrar o campus. Com tudo isso, a garota começa a ver como é enfrentar os "problemas de adulto", sorte a dela ter formado amigos tão maravilhosos na república, que sempre estiveram do seu lado, até mesmo quando fofocas sobre Alina rondaram a internet.
   A estreia de Pam Gonçalves como escritora foi magnífica. Boa noite é um livro muito gostoso de se ler e que não trouxe apenas uma história sobre uma menina se mudando para fazer faculdade, trouxe também a jornada de alguém que deve lutar para mostrar que merece estar onde está, que o fato de ser mulher não define seu merecimento ou inteligência de modo algum, uma luta tão cotidiana nossa, não é? Achei incrível a Pam abordar isso no livro. Além disso, temos toda a abordagem dos casos de abuso no campus, essa foi ainda mais surpreendente e me fez admirar ainda mais essa história.
   Claro que a gente vai ter um romance aí no meio também e, apesar dele já ser meio esperado, foi lindo e me fez suspirar. Até porque o futuro pretendente de Alina segue aquele clichê apaixonante: futuro médico, inteligente, doce, gentil, LINDO... mas, calma, não briga comigo, não! Isso não foi um spoiler sobre quem é a paixão da Alina hahaha ela vai conhecer muitas pessoas ;)
   Ah! É impossível não comentar o quanto me senti muito bem ambientada durante o livro. Para quem não sabe, moro em Florianópolis, e assim que soube que a personagem estava vindo para cá, já fiquei imaginando ela pelos arredores da UFSC, minha universidade. Sim, eu sei que não foi para a federal que a personagem entrou, ainda assim foi bastante fácil imaginá-la por aqui. Além do mais, pra quem não sabe, aqui pertinho existe uma cidade universitária muito bacana, é um bairro todo especial de uma cidade vizinha de Florianópolis. E vejam só, o nome da cidade universitária é... tchanannnn... Pedra Branca! hahahah Acho que foi nesse lugar que a Pam se inspirou, né? hahaha ainda vou perguntar pra ela, quando tiver essa oportunidade.
   Apesar de não ter entrado na categoria dos melhores do ano, Boa noite entrou no meu coração, me conquistou e me fez ter vontade de ler outros livros da Pam. Espero que ela continue nessa ideia de abordar assuntos como esses, é disso que a gente precisa! Até porque, nessa história ela nos mostra como nós podemos batalhar para mudar essas situações. Só basta unirmos nossas forças, assim somos mais!!


UH, e para quem não conhece o canal da Pam, entre lá e confira! Lá ela fala sobre livros, sobre o processo de escrita... tenho certeza que vocês vão gostar ;)

2 comentários:

  1. Interessei-me pelo livro!! Quero saber o que ocorre com a Alina, como ela se sai na república, a parte do romance, e como acontece estes abusos, preconceitos, como lidar e talvez até evitá-los!! Ainda não li nada desta autora, gosto dos autores nacionais!! A capa está muito linda!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Francisca! É um livro muito legal mesmo, a Pam é estreante nesse mundo, então aqui temos o primeiro livro dela, mas ela já chegou arrasando e conseguiu criar uma história muito cativante! Beijoss

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover