Logo



Posts Recentes



05 dezembro 2016

Amor é


   Para Emmaline, amor não tinha nada a ver com borboletas no estômago ou sentir que aquela pessoa é perfeita em todos os sentidos. Amor é se sentir segura do lado de uma pessoa, alguém com tantos defeitos como qualquer outra, mas que, mesmo com esses defeitos, se mostra perfeita pra você. Amor é clichê.
   Amor é inverno, aconchego, abraços, carinho... É chegar em casa de um dia cheio de trabalho, jogar as roupas pela casa, deitar abraçados e comer besteiras vendo um filme qualquer.
   Amor é primavera, sorrisos, rodopios, cores...
   Amor é verão, calor, diversão, beijo molhado...
   Amor é outono, mistura, nudez, é confusão.
   Amor é brigar e logo fazer as pazes.
   Amor é entender.
   E não adianta falar que é impossível. Emmaline acredita no amor verdadeiro, acredita que se é amor, pode não ser fácil, mas as pessoas fazem de tudo um pelo outro.
   E ela sonha. Ah, como sonha!
   Sonha em encontrar o amor da sua vida.
   Aquele que vai abraça-la quando ela não se sentir bem, que vai sussurrar no seu ouvido que as coisas vão melhorar.
   Aquele que vai dar um beijo de boa noite, um beijo de bom dia... que, quando longe, vai ligar de madrugada dizendo que está com saudade.
   Ele vai sorrir, vai faze-la se sentir feliz. Ele vai elogia-la mesmo nos dias que ela está com o cabelo emaranhado. Porque isso é o amor. Ele vai te beijar no meio de uma frase. Lábios que se amam não podem ficar tanto tempo afastados.
   Emma ainda não achou essa pessoa, mas ela sabe que ela existe. Em algum lugar por aí. Todos têm sua alma gêmea.
   E a sorte é de quem encontrar a sua.
   Emmaline é esperançosa e acredita que em algum lugar havia alguém pensando nas mesmas coisas que ela.
   Pedro acreditava nisso também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover