Logo



Posts Recentes



26 setembro 2016

A Mediadora, Lembrança - Meg Cabot


   10 anos depois dos acontecimentos de Crespúsculo, Suzannah e Jesse agora dividem a vida como adultos (ou pelo menos, boa parte como adultos). Jesse já está em seus 28 anos, sendo residente de medicina e ajudando e noivo da sua lindíssima salvadora Suzannah, prestes a se formar em medicina e trabalhando em seu primeiro estágio, não remunerado, por sinal, na sua antiga escola, como conselheira.
   É nesse trabalho que Suze encontra um fantasma de uma garotinha, daqueles fantasmas superprotetores, que se agarram em alguém e mostram sua grande força quando esse alguém é ameaçado por algo. Essa pequena fantasma, Lucia Martinez, morreu de forma trágica e é com isso que Suze tem que lidar, descobrir por que Lucia continua nesse mundo e porque ela se agarra a uma menina da escola.
   Mas, não temos apenas esse problema. Nesse livro temos o retorno do nosso querido (er, ou eu diria odiado?) Paul Slater. Agora Paul é milionário e mais decidido do que nunca, a ficar com Suzannah. Claro que ele não possui maneiras tradicionais de conseguir o que quer. Paulo é um grande de um chantagista, como sempre foi, e quer trocar a não demolição da antiga casa dela, a casa onde, centenas de anos atrás, Jesse foi assassinado, a casa onde o fantasma de Jesse estava ligado. E essa demolição, segundo ele, acabaria com toda a personalidade e a pessoa viva que temos de Jesse agora, pela presença de Suzannah em sua cama.
   Falando em presença na cama, esse é mais um dilema do casal Jesse e Suze: Jesse, como um belo cavalheiro do século retrasado, não quer tomar Suze como sua mulher (um modo mais sutil e polido de dizer: não quer transar ainda) antes do casamento, ou pelo menos antes de terminar sua residência e poder garantir um futuro pra ela. O que, claramente, deixa a personagem que tanto conhecemos, subindo pelas paredes, mais do que furiosa.
   Em A Mediadora, Lembranças, nós temos uma Suze adulta, mas com as mesmas características e ações que nós poderíamos facilmente atribuir pra Suze de 16 anos. Talvez tenha faltado um pouco de maturidade para essa Suze do presente, mas eu meio que já esperava que ela jamais deixaria de lado sua irresponsabilidade e imaturidade.
   Ahh, tem livros que eu quase não me contenho de ansiedade pra finalmente falar pra vocês. Acontece que não tem como não ficar suuuper empolgada quando a gente fala de um livro que termina uma série que você pensou ter acabado em 2004, não tem como não ficar super empolgada quando você resgata esse sentimento maravilhoso de quando lia uma das suas séries favoritas, uma das suas escritoras favoritas, não tem como não ficar empolgada lendo algo que te traz tanta... nostalgia!
   Falar do sétimo livro de uma série não é tarefa fácil, ainda mais para pessoas que ainda não leram nenhum dos livros que o precedem. Mas Lembrança é um livro diferente e vou dizer por que: Mesmo que você não tenha lido os livros anteriores da série e ele de fato ser uma continuação, você pode ler e se deliciar com essa escrita maravilhosa, existem controvérsias a isso, mas vou dizer que eu mesma li esse livro sem reler e relembrar os fatos dos livros anteriores. Claro que eu já tinha familiaridade com os acontecimentos, mas a todo momento me coloquei no lugar de quem estava lendo pela primeira vez e, se você sabe um geral do que se trata a série, consegue, sim, ler o livro tranquilamente. Quem sabe você não faz o inverso? Começa pelo último e percebe o quanto a série é maravilhosa... Novamente, reitero que existem referências dos livros anteriores ali, claro que você vai ficar com algumas perguntas de curiosidade, mas nada que vai deixar o livro chato de se ler e entender.
   E para os fãs... ah, meus queridos, esse livro caiu como um final incrível, um desfecho arrebatador e finalmente conseguiu suprir as nossas necessidades pra saber sobre o futuro de Jesse e Suzannah. Fiquei muito feliz pelo rumo que tudo tomou e agradeço demais à essa autora maravilhosa que tanto admiro por, enfim, completar esse espacinho que faltava no meu coração.
   Acho que não dá pra negar o quanto eu gosto dessa história que, quando eu li, muito tempo atrás, era muito diferente de tudo que eu havia lido antes. Essa série que fez meu coração palpitar anos atrás e voltou a fazer isso agora, em pleno 2016. Não dá pra esconder o quanto eu amo a Meg e suas histórias. É fato. Faz parte da minha vida desde sempre.
   Só me resta pedir para que leiam esses livros maravilhosos. Posso garantir que não vai faltar aventuras incríveis durante os 7 livros. E para os já fãs da série: leiam e se apeguem ao final da Suze, era o que a gente queria, acreditem, mesmo crescida ela nunca deixou sua essência Suze de ser.



3 comentários:

  1. Oii Kath, tudo bem?
    Conheci esse livro no Mochilão da Record, mas como ainda não li nenhum da série, não pesquisei muito a respeito :/. Sua resenha me deixou muuuito curiosa, e agora com certeza quero ler série toda haha. Essa capa é muito linda né?
    Parabéns pela resenha e pelas fotos, ficaram perfeitas!

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br
    Participe do SORTEIO DE 1 ANO do Blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahahha ai, Ana, eu sou suspeita pra falar porque sou apaixonada por esses livros desde pequena... mas são incríveis, a Meg já é uma autora maravilhosa, então não tem como esperar diferente, né? hahaha
      Leia, por favor, tenho certeza que vais adorar <3
      Beijosss

      Excluir
  2. A Meg é muito foda <3
    Fiquei com MUITA vontade de ler essa continuação. Adoro o clima de "A Mediadora", e seria muito nostálgico voltar a ler essa série.
    Ótima resenha!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover