Logo



Posts Recentes



06 maio 2016

O primeiro último beijo - Ali Harris

"“O primeiro último beijo” conta a história de amor de Ryan e Molly, de como eles se encontraram e se perderam diversas vezes ao longo do caminho. Na primeira vez em que eles se beijaram, Molly soube que ficariam juntos para sempre. Seis anos e muitos beijos depois, ela está casada com o homem que ama. Mas hoje Molly percebe quantos beijos desperdiçou. O Primeiro Último Beijo vai fazer você suspirar e derramar lágrimas com a mesma intensidade."

   Molly é uma daquelas garotas totalmente o oposto de "popular", é inteligente, gótica suave (risos) e muito decidida. A menina certa pra ser protagonista de uma comédia romântica onde ela se apaixona pelo cara mais gato e os dois acabam ficando juntos. E não é que é isso mesmo que acontece???
   Ryan é realmente o mais gato da pequena cidade em que vivem, e uma paixão acaba aparecendo anos depois de se conhecerem e faz com que Molly e Ryan vejam seus destinos ligados pra sempre. 
   Até aí essa é uma daquelas histórias bobas que a gente já está cansada de ler e ver por aí. Tão previsível... Mas, calma lá, "O primeiro último beijo" não se baseia nessas simples premissas. Tem muito mais além de um romance tolo, açucarado e sem muitas reviravoltas, que é o que acabamos esperando que aconteça com Molly e Ryan. 
   Acontece que além dos inúmeros acontecimentos existentes no decorrer do livro, existe outra coisa, que deixa a leitura muito mais especial e interessante: os capítulos se alternam entre presente, passado e passado mais distante ainda. O que é ótimo e agoniante ao mesmo tempo. Você sabe como Molly está no presente, mas não sabe o que aconteceu para que as coisas estivessem assim... você sabe que um dia o romance deles começou, mas não sabe como tudo se desenrolou. E a história de Ryan e Molly vai se revelando aos poucos. As peças se encaixando. E você vai entendendo.
   Não posso negar que imaginei o final desse livro, mas isso não quer dizer que ele seja previsível! Ele me pegou de surpresa em vários aspectos, até mesmo no que eu já imaginava, baseada no título sugestivo. "O primeiro último beijo" conseguiu me arrancar lágrimas, mesmo eu fazendo de tudo para segurá-las. 
   Esse é mais um daqueles livros que têm arrebatado o meu coração do jeito mais surpreendente e prazeroso possível. Ultimamente me vejo gostando muito desse tipo de livro que, convenhamos, não existe um  tipo de gênero muito específico. Explico: Não posso chamar de chick lit direito porque com isso ele parece muito besteirol, comédia romântica as vezes não me parece muito adequado porque muitas vezes eles abordam temas seríssimos além do romance... Fica uma certa indefinição, mas o importante é que eles mexem comigo, de uma forma toda especial. Me derretem de tanto romantismo e me fazem chorar com tantas emoções. Eu sou uma verdadeira carga emocional enquanto leio livros como "O primeiro último beijo", e amo isso. 
   São poucos os livros que entram na minha vida e não são de certa forma esquecidos. Acredito que esse é um daqueles que eu sempre vou me lembrar com carinho, pela mensagem linda que ele me passou, pelas sensações e pela narrativa tão boa que conseguiu fazer com que eu me sentisse como a Molly, vivendo como ela, me colocando no lugar dela. Com certeza é um daqueles que vou querer ler novamente no futuro, pra poder sentir tudo isso de novo. 
   Acho que nem preciso dizer mais nada, não é? Talvez dizer que amei esse livro já seja um eufemismo, então leiam e tirem suas próprias conclusões, sei que a maioria vai se apaixonar assim como eu.

8 comentários:

  1. Oi, Kathleen!
    Só pelo título, esse livro parece daqueles que mexe com você. Como você comentou, deixa uma mensagem. Eu não estava muito interessada até esse detalhe..
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Luiza, ele é lindíssimo!
      Pelo que conheço de você e dos livros que te interessam, acredito que ias gostar muitooo
      Beijoss

      Excluir
  2. Olá Kath!!!!!
    Cada resenha sua que leio percebo mais que nossos gostos literários são bem parecidos! Adoro histórias em que o passado é narrado pra gente entender bem as coisas do presente! Fico impressionada com todas as descobertas e tudo é incrível pra mim hahaha
    E você disse que ele mexeu demais com você, livros assim são os melhores! E geralmente não têm gênero definido mesmo, também penso assim! Olha lá, se ele foi para você que nem "Minha vida mora ao lado" (no sentido de ser o mesmo tipo de sentimento, ou melhor), quero para ontem! hahaha
    Já te contei o quanto amei aquele livro <3 <3

    Beijinhoooos
    http://www.blogleituravirtual.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhahahhahah eu também percebo isso a cada comentário, Marina <3
      Ele é exatamente o mesmo tipo qeu Minha vida mora ao lado, desses de mexer mesmo, é lindooo hahaha
      Beijossss <3 <3 <3

      Excluir
  3. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, acredita? Mas com a sua resenha fiquei louca pra ler, essa coisa de o livro se alternar entre passado e presente me chamou muita atenção, acho que eu ia adorar essa leitura, já vou colocar na minha listinha! Ah, amei o blog e já tô seguindo <3
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, Gabs, ele é lançamento, deve ser por conta disso...
      Beijosss <3

      Excluir
  4. oi, oi.

    esse livro tá na minha listinha já faz um tempo. to muito ansioso pra lê-lo e a tua resenha só confirmou o que eu já suspeitava: a história é linda. <3

    eu amo esses romances que, apesar de parecem clichês, sempre nos fazem torcer pelos personagens... com certeza lerei o livro.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahhah é mesmo, Adriel, é uma história incrível, tenho certeza que ias gostar!
      Beijoss

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover