Logo



Posts Recentes



12 maio 2016

Namorado de Aluguel - Kasie West

   Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la.
  A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou.

   Gia é uma garota popular de 17 anos que se vê sendo deixada na porta do baile pelo namorado. O que mais a abala não é muito o término do namoro com o gato universitário que é o Bradley, mas sim o que as amigas vão pensar. Sobretudo Jules, a nova integrante de seu grupo que adora uma briguinha e insiste em dizer que Bradley não é real.
   Ah, acho que deu pra sentir o drama adolescente, não é?
   Acontece que o namoro de Gia e Bradley não era muito visto, eles quase nunca se viam e ele jamais conheceu suas amigas. Então, dá pra imaginar o que Gia estava passando quando ele termina com ela justo na noite do baile, quando ela havia prometido que as amigas o conheceriam... talvez ela foi um pouco drama queen? talvez. Mas, o fato é que tinha uma pessoa lá que poderia salvá-la desse desastre social. Que mal faria uma mentirinha, não é mesmo? Se o garoto do estacionamento queria ajudá-la nisso, ela tinha mais era que ir em frente com o plano.
   Aposto que você já deve ter ouvido falar daquele famoso ditado, uma das frases institucionais do sindicato das mães, aquela frase que as grávidas já vão treinando pra um dia falar para seus filhos, aquela frase que provavelmente já deve estar escrito em algum tipo de bíblia materna: "A mentira tem perna curta". E essa história nos prova que realmente tem.
   "Alugar" um namorado pra se passar por Bradley não se mostra uma tarefa fácil. Não porque foi difícil convencer o cara gato do estacionamento, mas sim porque manter uma mentira nunca é fácil, principalmente quando se tem Jules em seu grupo de amigas.
   Mas, aos poucos, apesar e por causa das milhares de trapalhadas que Gia tem que passar, ela vai crescendo, amadurecendo, percebendo o que realmente é importante na vida e - pausa pra suspiros - se apaixonando de verdade pela primeira vez.
   Ah, gente, fala sério, esse livro é muito amor!
   É clichê? É. É bobo e não acrescenta em nada na nossa vida? Sim. Mas vale a pena ler? Com certeza! Pessoalmente, existem momentos da minha vida, principalmente a vida de leitora, em que só livros fofos, curtos e bobos salvam. E Namorado de Aluguel cumpriu bem o seu papel. Me deu todo o gás pra continuar lendo livros mais pesados, me fez suspirar e continuar acreditando no amor, porque não adianta, eu sou romântica incurável, por mais bobas que sejam as histórias, lá estarei eu, suspirando e vomitando arco-íris, confetes e corações.
   Antes de terminar de descrever esse livro, não posso deixar de falar desses personagens tão cativantes.
   Gia Montgomery é a perfeita garota pra estrelar Mean Girls ou As Patricinhas de Beverly Hills. E eu, como fã desses dois filmes (shame on me, eu sei), não pude deixar de associar a personagem do livro com as minhas patricinhas favoritas do mundo inteiro. Mas, devo entrar em uma discussão filosófica aqui e dizer que talvez ela não tenha muito o jeito Regina George malvado de ser, ela está mais pra Cher, com certeza, essa é uma patricinha como qualquer outra mas consegue ter certa piedade pelos meros mortais não populares do colégio. A questão é que Gia me conquistou, absolutamente, e isso foi um ponto extremamente positivo pra Kasie West.
   Já o garoto do estacionamento - o nome será oculto porque existe um certo mistério durante o livro pra sabermos o nome dele - é o tipo de cara por quem eu mesma me apaixonaria. Vi uma certa semelhança com o meu namorado? Sim, não é a toa hahaha. Ele é inteligente, bonito, gentil, romântico... ahhh, mais suspiros.
   Sim, eu tenho que falar da Jules. Primeiramente devo dizer que não sou a favor de nenhum tipo de violência, e, pra falar a verdade, devo ser uma das pessoas mais calmas da face da terra. Mas, juro que minha vontade de bater em Jules foi tão grande que eu tive que me segurar pra não parecer A louca, gritando com um livro. Porque, sinceramente, parece que a menina tem PhD em maldade, graduou com excelência e com certeza sua orientadora foi a Nazaré Tedesco. Parabéns, Kasie West, você tem o dom da escrita, conseguiu me fazer odiar essa personagem!
   Depois de tudo isso, acho que não resta mais nada além de vocês adicionarem esse livro na listinha, né? Podem confiar em mim, ele vale a pena, justamente por ser tão fofo, leve e divertido.

"— Bom, se você é uma bagunça, eu sou um desastre natural.
— O desastre natural mais fofo que eu já vi "

11 comentários:

  1. Mas o que seria da nossa vida literária sem os romances clichês, não é mesmo? Haha
    Amei a resenha. E adoro livros com esse estilo, com certeza ficarei de olho nele! Li vários parecidos e todos me encantaram, por isso darei uma chance!
    Beijoo
    www.blogleituravirtual.com

    ResponderExcluir
  2. Mas o que seria da nossa vida literária sem os romances clichês, não é mesmo? Haha
    Amei a resenha. E adoro livros com esse estilo, com certeza ficarei de olho nele! Li vários parecidos e todos me encantaram, por isso darei uma chance!
    Beijoo
    www.blogleituravirtual.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhahahha não é mesmo, Marina?
      Isso, dá mesmo e vem me contar o que achasse, tá? <3
      Beijoss

      Excluir
  3. Ai que livro mais amorzinho *-* Já amo e nem conhecia. hahah Vou procurar por ele, quero ler. Adorei sua resenha ♥
    beeijos,
    www.marinaalessandra.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahaha é um amorzinho mesmo, Marina, acho que vais gostar! ;)
      Beijoss

      Excluir
  4. Quando eu comecei a ler a resenha, já vi que se tratava de um clichê e tanto. Mas do que seriamos sem os clichês? ueheuheueh Fiquei interessado no livro. Não sou muito de romances, mas acho que esse seria interessante a leitura. Uma boa comédia e ótima pra passar o tempo, acho :v

    Alanaaaaaa, parabéns por ter concluído seu livro! Isso não é tarefa fácil. Enfim, espero que você conclua também os seus muitos outros livros que já foram iniciados, e que em breve você consiga publicar em uma editora de qualidade. Quem sabe da qui a alguns anos você não vira uma autora de sucesso aqui no Brasil? Tudo é possível.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Vinicius, é ótimo pra passar o tempo e arranca umas boas risadas, acho que vais gostar ;)
      Beijoss

      Excluir
  5. Oi, Kathleen!
    " a menina tem PhD em maldade, graduou com excelência e com certeza sua orientadora foi a Nazaré Tedesco" MORTA HAHAHAHHAHAHHAHAHAHAHHAHA faltou comentar do doutorado com a Paola Bracho
    Eu quero muito ler esse livro porque curto uns clichês fofos assim. E essas histórias de namoro de mentira sempre rende fofura.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkk esqueci desse pequeno detalhe, Luiza!
      Beijoss

      Excluir
  6. Que fofura de livro Kathleen! Coloquei na lista! Amei!

    Beijoca,

    Blog Resenhando por Marina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você leia e goste, Marina!
      Beijoss

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover