Logo



Posts Recentes



18 fevereiro 2015

Resenha - A menina mais fria de Coldtown


"No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros, são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair. Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown. A Menina Mais Fria de Coldtown, da aclamada Holly Black, é uma história única sobre fúria e vingança, culpa e horror, amor e ódio."


Imagine viver em um mundo em que a existência de vampiros não só é conhecida como também é normal. Um mundo onde pessoas inocentes são atacadas por essas criaturas e obrigadas a viver (ou morrer) com isso. 

Tana acorda um certo dia em uma banheira, não sabe o que aconteceu, não lembra de muita coisa, sua preocupação maior no momento, é sair do banheiro e ser zoada por ter dado pt ali dentro. Mal sabia ela que tinham coisas muito piores com o que se preocupar. Lá fora, todos os seus amigos estavam mortos. 

Ela procura um jeito de sair do lugar, que está parecendo um verdadeiro filme de terror, e para seu alívio (ou nem tanto) encontra um dos únicos sobreviventes do massacre: seu ex-namorado Aidan, que estava acorrentado em uma cama junto com um jovem misterioso. Será que ambos estavam infectados? Não havia tempo pra desperdiçar, Tana precisava salva-los. 

Quando Tana consegue escapar, ela, Gavriel, o jovem misterioso do quarto que na verdade era um vampiro, e Aidan começam uma jornada rumo a Coldtown, o único lugar em que seria melhor eles estarem, já que o destino de Tana estava incerto pelas próximas 72h, ela havia sido atacada, não tinha certeza se fora infectada. 

Não sou fã de livros com vampiros, acho que depois de um tempo, Crepúsculo acabou estragando um pouco da magia que esses seres tinham pra mim, ainda mais quando se trata de romance. 
Comprei A menina mais fria de Coldtown sem nem saber do que o livro tratava, comprei porque a capa é simplesmente maravilhosa (sim, eu fui dessas) e também porque o marketing da Editora Novo Conceito foi gigantesco em cima da obra, eu tinha que conferir. 

Me surpreendi quando vi que tínhamos vampiros como protagonistas da história, até torci o nariz porque como eu disse, não sou fã do assunto. Mas então a premissa inovadora começou a me chamar muito a atenção e eu fui lendo. E gostei muito. 




Se tem uma coisa que eu valorizo em um livro, talvez seja o que mais conta pra mim, é a capacidade dele me prender, dele me fazer querer ler mais e mais, não querer parar...E sim, A menina mais fria de Coldtown conseguiu fazer isso com excelência. E isso contou muitos pontos positivos pro livro. 

Nunca tinha lido nada da Holly Black e essa primeira experiência foi satisfatória, gostei da narrativa da autora e principalmente da construção dos personagens, Tana é uma menina forte, determinada, mas apesar de tudo isso, mostra que tem seus medos, assim como qualquer outro mero mortal. E Gavriel conseguiu ser um vampiro charmoso e ao mesmo tempo aterrorizante, conseguiu conquistar e ser um vampiro de verdade. E não, ele não brilha no sol. 

Claro que o livro tem seus defeitos, principalmente quando a gente se bota no lugar da personagem e sabe que jamais em um mundo normal teríamos tomado algumas das decisões dela, não adianta a autora querer criar uma personagem tão corajosa assim, por mais forte que alguém seja, na vida real temos  um limite pra nossa destreza. 

No entanto, gostei muito do livro e recomendo, tanto pra aqueles que gostam de vampiros quanto para aqueles que, assim como eu, não se interessam pela temática mas que talvez consigam dar uma chance, vocês podem sim gostar, pessoal! Não é a melhor obra do mundo, mas é uma boa pedida pra passar o tempo, principalmente pra quem procura um livro que te prenda à história. 




8 comentários:

  1. Eu comprei esse livro no começo desse mês, ele chegou e ainda não comecei a ler, para falar bem a verdade ela tava lá embaixo na minha lista, com sua resenha ele subiu um pouco haha Adorei ótimas fotos...

    http://blogsonhosdameianoite.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que você se interessou mais, Nadine hahaha Quando ler vem contar o que achou!
      Beijoss

      Excluir
  2. Oi Adorei sua resenha, o livro parece ser bem legal^^
    Abraços
    http://litaralmentelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que legal, parece ser um bom livro, mais neste ano só vou me dedicar a clássicos brasileiros :)

    http://agarotasecreta14.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu achei a proposta desse livro bem interessante e sua resenha me fez ficar com vontade de lê-lo. Vou pesquisar mais sobre ele e colocá-lo na minha lista de desejados!

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostasse, Gleydson, vem me contar se você ler!
      Beijos

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover