Logo



Posts Recentes



28 novembro 2012

Eu quero, eu posso, eu consigo!



      Eu sempre me neguei a ler esses livros de auto-ajuda. Pra mim é como chegar realmente ao fundo do poço e então recorrer para algo que não vai te dar solução. Quer dizer, eu não precisava de dicas idiotas, já fiz terapia e leio o meu horóscopo todos os dias, já tá bom demais, né?
      Mas foi então que a minha amiga chegou com um livro desses. Não tenho certeza, o nome tinha algo em relação a "encontrar a sua força interior". Quanta bobagem! mesmo assim eu fui forçada a ler. Como se eu realmente precisasse daquilo.
     Nas primeiras páginas que eu lia enquanto estava no metrô, eu já peguei antipatia. O autor parecia a minha mãe dando ordens, quer dizer, ele queria ajudar ou nos tornar mais depressivos ainda? como a minha amiga podia gostar tanto daquele livro?
      E aquele papo de auto-estima, de pensamento positivo já estava me dando enjoo. "Confie na sua áurea interior" diziam aquelas páginas sem graça. "Confie que tudo você pode ter, você é demais e blá blá blá".
Até parece. Uma pessoa não pode ter tudo que quer, até porque a cabeça humana é tão mesquinha que nada vai satisfazer, e então a pessoa vai ter que criar um espaço, um mundo alternativo infinito para conseguir fazer tudo que deseja.
      Essa coisa toda de poder é tudo autoilusão, nós podemos fazer as coisas estando dentro dos limites, não é? Somos humanos, temos que errar também. E eu sinto um enorme alívio em saber que eu não preciso acertar sempre.
      E eu sei que, naqueles dias eu não estava muito de bem com a minha "áurea interior". E terminei o livro ainda desanimada com ela, não que eu tivesse esperado que ele iria me ajudar em algum momento. E eu não posso mentir, já li livros de auto-ajuda depois desse. Mas desses que partem do princípio que temos que nos achar o máximo possível para conseguirmos o que queremos, eu passo. Até porque deve ser humilhante você esbarrar em um obstáculo quando se acha a última bolacha do pacote.
     Todo mundo tem obstáculos na vida: eu, você, a nossa "áurea interior"... e vai estar tudo bem se quando acontecer de esbarrarmos neles nós comecemos a chorar como crianças de 5 anos de idade. Todo mundo erra. E quem é que disse que não há beleza na imperfeição?

7 comentários:

  1. Sempre que eu estou triste vem na cabeça essa frase ;D muito perfeito o texto e seu blog também .
    Seguindo você ,beeeeeijs ;*
    http://nicolymelo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. kk, Verdade e infelizmente muitas vesez só errando mesmo q a gente aprende, sabe como é, né? Também concordo que quando os obstáculos virem podemos sim chorar, claro , temos de enfrentá-lo e não ignorá-lo, não é mesmo? Esses livros tentam ajudar, mas realmente podem fazer com q algumas pessoas saiam por aí, se cahando as tais, com a auto estima super elevada, achando q é melhor q os outros, kkk
    Beijos, seguindo.
    yasmimpink.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. tem selinho pra vc no meu blog....bjos


    Blog
    no-marca. blogspot. com. br/ (retire os espaços)

    canal youtube
    youtube.com /user/ BlogNoMarca/ featured (retire os espaços)

    fan page
    facebook.com /pages/ NO-Marca/ 307033125997308?ref=hl (retire os espaços)

    Twitter:
    twitter.com /Miria_Nomarca (retire os espaços)

    ResponderExcluir
  4. Repito o que disse: Você escreve muito bem.
    Imaginei você sentada, lendo e fazendo uma caretinha toda vez que lia uma coisa que discordava! Hahaha'
    Bom, e o que uma pessoa que já uns 7 livros do Augusto Cury poderia te dizer?
    Retive o que é bom, deixei de canto o que não me servia {ou a "baboseira", popularmente falando} e hpje em dia, não recomendo.
    A verdade é que é preciso quebrar paradigmas, pra mudar quem se é. Não é fácil mudar. É doloroso. Mas, é um sofrimento necessário pra crescer e virar outro alguém.
    Sou de acordo que só a Bíblia é completa para nos aconselhar, mas, alguns livros pegam trechos dela e demonstram como usá-lo em sua vida, como "os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes". Se você só lê-lo, vai achar que é mais uma "balelinha" de auto-ajuda, mas, se tentar pôr em prática, buscando compreendê-lo, vai ver a grandiosidade que é quebrar um paradigma e viver livre na sua própria mente. :)
    A gente é sempre tão bombardeado pela mídia e pessoas próximas com mentiras que não consegue viver a verdade, na maioria das vezes.
    Bom, mas é como ouvi uma cantora no Jô dizendo: A vida é uma aula!
    Perfeição e sucesso absoluto, nem aqui, nem na China!
    ;)

    Xêro!
    www.xodo.blog.br

    ResponderExcluir
  5. Oi flor!!!Obrigada por me seguir lá no meu cantinho.Vim aqui fazer uma visitinha e retribuir o carinho.Já estou te seguindo,mas como não tenho foto de seguidora o meu nome fica lá no final da lista (meu nome de seguidora é Ananda Teixeira).Lindo o teu blog,estou adorando.

    Bjos!!!

    eelatemborogodo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nem tudo o que enfrentamos pode ser mudado. Mas nada pode ser mudado enquanto não for enfrentado.
    James Baldwin
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Aqui vai uma dica: Eu sou a minha própria conselheira, esse é o melhor jeito para resolver minhas coisas. Quando eu escrevo sobre algo que está me deixando triste e depois penso em como não deveria estar triste por aquilo. Quando eu choro e depois de um tempo paro, olho no espelho e não me reconheço, vou pra cama assistir um filme ou vou pirraçar a minha irmã. Claro que terão momentos difíceis de se passar, como você mesma disse: somos humanos. Mas deixa eu completar, ainda bem que somos humanos porque podemos errar mas aprendemos com esses erros alguma hora.
    Livros de auto-ajuda podem servir sim, pra alguns. Mas quando se fala de sentimento não se pode escrever um livro e generalizar tudo, cada um tem seu jeito, seus sofrimentos e suas alegrias e não é um livro que irá salvar todos nós disso, seremos nós mesmos.

    Beijo!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário! sua opinião é muito importante aqui no Vida em Marte, vou ler e responder com carinho ;)

Pin It button on image hover