Logo



Posts Recentes



28 agosto 2017

Londres é nossa! - Sarra Manning

    Uma divertida e acelerada carta de amor a Londres, a garotos e a alucinantes noites em claro. Sunny sempre foi um pouco ingênua, até meio molenga. Mas quando recebe a foto de seu namorado beijando outra garota em seu celular, ela sabe exatamente o que fazer: encontrá-lo e terminar tudo. Só que... será que Mark não tem uma explicação para isso tudo? Eles estavam indo tão bem... Agora, Sunny precisa achar o rapaz em pleno sábado à noite em uma das cidades mais movimentadas do mundo. O que antes parecia uma tarefa simples virou uma verdadeira corrida maluca por Londres. No caminho, Sunny conhece um condutor de riquixá, grupo de dragqueens, sua banda girl power favorita e, principalmente, os Goddard – os gêmeos (primos) franceses mais misteriosos e descolados de Londres.

   Londres é nossa conta a história de Sunny e como ela e Mark... terminaram. Após receber uma foto muito clara de traição, Sunny não quer se precipitar e decide dar uma chance para Mark se explicar. Afinal, os dois tinham muitos planos para o futuro, o melhor era averiguar bem antes de fazer qualquer coisa, não é?
   A partir disso, Sunny sai em uma aventura que parece que não vai acabar, ao redor de Londres para encontrar Mark e conversar. Com a ajuda dos Goddard, os primos franceses mais legais que ela poderia encontrar, ela passa por diversas situações malucas, inusitadas, e percebe o quanto Londres pode ser cheia de oportunidades e que ela pode, sim, ficar muito bem, independente de Mark!
   Com uma protagonista belíssima, cabelo black power, eu só posso dizer que um dos pontos mais positivos desse livro é justamente a Sunny. Quantas vezes você já leu algum livro com protagonistas negros? Pois é, não muitos, não é mesmo? Mas, Sunny não pode ser definida por isso, ela é MUITO mais do que uma protagonista negra, ela é uma menina que cresce muito durante o livro, que se mostra uma aventureira e muitas vezes ousada. No início é um tanto quanto imatura e inocente, mas nós acabamos entendendo e vibrando com a maturidade que ela vai adquirindo durante o livro.
    Mas, apesar de uma personagem cativante e uma ambientação incrível (já que eu AMO a Inglaterra, quem me conhece sabe bem), não foi um livro que me conquistou. Por mais que muitas pessoas o retratem como uma leitura rápida, fluída, pra mim na verdade foi bastante cansativa, arrastada, demorada... infelizmente. Essa sensação foi uma mistura da narrativa da autora com o que eu acho que pode ser nomeado como "eu não estava no clima de um livro assim". Eu sei, essa parte não é culpa da narrativa e sim totalmente minha, é por isso que não vamos considerar muito. 
   O que pegou é que um livro com essa protagonista, um cenário tão maravilhoso e um draminha comum, poderia ser um tanto quanto mais "adulto" no que se refere ao modo de escrita. As vezes achei tão infantilizada e inocente as listinhas que Sunny coloca durante o livro que fiquei extremamente incomodada. Além disso, achei os diálogos fracos, com pouca emoção e, sinceramente, minha vontade era de pular tudo e ir só para o que se referia aos bairros e pontos turísticos de Londres. 
   No entanto, devo dar os parabéns para a autora que também colocou personagens LGBT na história, o que deixou aquelas partes muito mais divertidas e interessantes. Sempre temos que dar os parabéns quando alguém dá visibilidade para esses personagens, então não poderia deixar de falar. 
   Por fim, devo dizer que fico triste por "Londres é nossa!" ter sido uma decepção, justamente por eu amar o local, acabei depositando uma expectativa maior em cima do livro. Talvez se você o ler sem pretensão alguma, pode acabar gostando do resultado. Vou torcer pra que sua experiência seja essa. 



18 agosto 2017

O Sniper Paciente - Arturo Pérez-Reverte


    Alejandra Varela, ou Lex, doutora em história da arte e especialista em arte urbana, recebe uma ligação do editor Mauricio Bosque com uma oferta de trabalho: localizar o grafiteiro Sniper e apresentar a ele uma proposta irrecusável, que envolve fama e fortuna incalculáveis. Porém, existe um problema. A identidade do maior grafiteiro que o mundo já viu - com trabalhos espalhados por toda a Europa e até mesmo pela América do Norte, capaz de mobilizar multidões de artistas urbanos ao propor desafios que envolvem intervenções artísticas urbanas em lugares arriscados - é completamente desconhecida, e ninguém sabe o seu paradeiro.
   Por isso, Lex precisa percorrer diversas cidades da Europa - de Madri a Lisboa, de Verona a Nápoles - na tentativa de encontrar os rastros de um dos homens mais famosos e menos acessíveis do mundo. Assim, ela se depara com uma miríade de figuras peculiares, como antigos parceiros de Sniper, policiais, críticos de arte, taxistas... todos com opiniões sobre o grafite e as artes clássicas, todos com uma pequena peça do quebra-cabeça que é o próprio Sniper.
     Mas há uma sombra por trás de tudo isso. Nos desafios mais arriscados propostos por Sniper, nos prédios mais altos ou nos trilhos de trem mais movimentados, mais de um jovem grafiteiro acabou morrendo acidentalmente durante a tentativa audaciosa de cumprir o que foi sugerido. Sniper nunca foi responsabilizado legalmente por nada, mas isso não impede que haja pessoas com sede de vingança atrás dele
    O Sniper Paciente é um thriller que prende o leitor do começo ao fim, um duelo de inteligência formidável, um jogo entre caçador e presa levado ao limite.

    Lex é uma historiadora da arte especialista em arte urbana que vive em Madri. Certo dia, um editor de livros a contrata para que ela vá em busca de Sniper, um famoso grafiteiro que esconde sua identidade e não deixa nenhum rastro por onde passa. Sua missão é fazer uma proposta ao artista que lhe dará muita fama e dinheiro.
     Porém, como já dito, ele não é um cara fácil de encontrar, então Lex vai ter de se virar para chegar a ele. Pra piorar as coisas, Sniper propões desafios aos grafiteiros, vários deles muitos arriscados, até mesmo fazendo algumas vítimas. Seguindo algumas pistas, falando com pessoas que já tiveram contato com o grafiteiro, revirando algumas cidades da Europa, ela chega cada vez mais perto do objetivo.

    Mais um livro de suspense passando por aqui, e posso dizer pra vocês que é mais um dos bons. Com uma escrita fácil, o autor coloca suspense em cada página do livro do início ao fim, fazendo com que a leitura seja extremamente gostosa.
     Explorar o mundo da arte urbana foi uma parte bem legal pra mim. Quando Lex vai aos diversos locais da Europa, podemos conhecer um pouco do que se passa, se tratando desse tipo artístico, em cada um desses lugares.
     O final também é um ponto forte do livro. Surpreendente e emocionante, não fica para trás do restante do livro.
     Eu não conhecia o autor, apesar de já ter visto alguns episódios da série A rainha do tráfico e ter gostado. Agora com esse livro lido - o que é uma bela estreia minha nas leituras do autor -, posso dizer que gostei bastante e espero ler mais obras dele. Recomendo bastante pra quem está atrás de uma bom suspense.

     Arturo Pérez-Reverte, um dos mais importantes autores de língua espanhola da atualidade, nasceu em Cartagena, em 1951. Formou-se em ciências políticas e jornalismo e foi correspondente de guerra por mais de duas décadas, cobrindo conflitos em Moçambique, Nicarágua, Eritreia e Iugoslávia. Membro da Real Academia Española, recebeu inúmeros prêmios por seu trabalho jornalístico e é autor de diversos romances, entre eles O tango da velha guarda, O capitão Alatriste, que ganhou as telas do cinema em uma produção estrelada por Viggo Mortensen, e A rainha do tráfico, que foi adaptada para uma série de TV com Alice Braga no papel principal.


16 agosto 2017

Fica comigo - Tessa Bailey

    O encontro de Roxy e Louis não fora algo que pudéssemos chamar de comum. A primeira vez que se conheceram ela estava trabalhando, do único jeito que conseguira para poder se sustentar em Nova York: com telegramas cantados, onde ela deveria se vestir com uma fantasia e cantar a mensagem para o destinatário. Qual não fora a sua surpresa quando viu que a música que estava prestes a cantar, uma belíssima ode a genitália masculina, era destinada a um completo gato. Mas, riquinho. Mimado. Conquistador. Que nem sequer sabia dizer qual era o nome da pessoa que mandou o telegrama pra ele. Com quem ele tinha dormido na noite anterior.
   É claro que essa não seria a única vez que se veriam. Roxy ficou na cabeça de Louis por muito tempo até que ele resolveu que deveria vê-la de novo. Ela tinha essa coisa especial... era esperta, com um humor inteligente, ele tinha que conhecê-la melhor. E o que Louis quer, ele consegue. 
   Aos poucos eles se apaixonaram, mesmo que Roxy tentasse lutar contra esse sentimento. Ela não precisava de alguém em quem se apoiar, sempre fora suficiente sozinha e já tinha decepções demais pra colecionar, não precisava de mais um. Mas ele era insistente, queria provar que não era só de sexo que estava atrás, apesar de Roxy ser, que os céus perdoem pelas palavras, gostosa demais, tanto que o deixava louco, nunca se sentira assim com toda sua vasta experiência. 
    Enquanto tudo isso acontece, Roxy muda de apartamento para morar com uma aparente louca, pois é o que se espera de alguém que cobre apenas 200 dólares de aluguel em um apartamento bonito e espaçoso demais para os padrões de Nova York, não é? Mas Roxy acaba encontrando em Abby e Honey, sua outra colega de casa, grandes amigas e pessoas com quem contar quando as coisas não ficavam fáceis, algo que ela nunca teve antes. Além disso, sua carreira como atriz parece que nunca vai pra frente, até que uma grande oportunidade aparece, que promete mudar todo esse cenário e, enfim, apresenta-la ao público como artista, pelo menos é o que Roxy espera, até que percebe que as coisas podem não ser tão boas assim. 
    Fica Comigo é um livro com poucas pretensões, pode ser considerado do gênero erótico, mas que, pra mim, na verdade é um simples romance com algumas cenas mais quentes. Consegue ser divertido, engraçado e, infelizmente, extremamente irritante em algumas partes. 
    Vou explicar: Louis é um cara legal, um personagem carismático, cheio de qualidades, é gentil, sua paixão são as ações pro bono, é educado, tem pegada e sabe fazer uma mulher se sentir maravilhosa. Quase perfeito. Não fosse seu ciúmes exacerbado, chato, irritante demais... doentio. Isso já no começo da relação dos dois, quando ele mal conhece Roxy e ela não passa de uma estranha pra ele. Louis já a imagina com outro e isso o faz ficar louco de ciúmes. Sinceramente, eu esperaria esses tipos de pensamentos de personagens de romance de época, aqueles mais antiquados, não um cara quase perfeito, romantizado para ser o cara ideal pra todo mundo. Será que essa característica era pra fazer com que tudo fosse mais sexy, que ele se tornasse um homem mais viril? Pois bem, se for isso, não funcionou mesmo, Tessa. 
    Fora isso, a história toda é bastante legal de se ler, as cenas são bem escritas e não dá pra negar que o romance, a química de Roxy e Louis é bastante animadora. Eu indicaria a leitura, mas com ressalvas e jamais prometeria que esse livro é daqueles que você nunca vai esquecer. Não é uma leitura muito especial, mas é boa para um passatempo, para se fazer entre uma leitura  mais densa e outra, talvez pra curar a ressaca. Tem uma escrita leve, fluída e esse mérito não tirarei da autora.  

14 agosto 2017

Wishlist de Lançamentos - Agosto

    AHHHH quanto tempo que não faço uma wishlist de lançamentos! Que saudade!
    Esse mês de agosto está tão cheinho de novidades incríveis que foi impossível não vir trazer pra vocês uma seleção daqueles livros que eu achei mais legais. Vocês sabem, do mesmo jeitinho de antes, mas com um pouquinho mais de livros. Não sei se fico triste ou comemoro por estar tão cheia de coisas a pagar esse mês, porque se não fosse isso... adeus cartão de crédito, porque eu ia fazer estrago! hahaha
    Dê só uma olhada, suspire comigo e não esqueça de deixar nos comentários aqueles que vocês mais desejam, vai <3

  Mr. Romance (Masters of Love #1)

   Max Riley pode fazer com que as fantasias mais incríveis ganhem vida: ele pode ser um bilionário dominador, um bad boy inocente, um geek sexy ou qualquer outro homem que satisfaça os desejos das mulheres solitárias da alta sociedade de Nova York. Nada disso envolve sexo: são apenas encontros inesquecíveis. Intrigada com a lenda urbana de Mr. Romance, a jornalista Eden Tate está determinada a publicar uma matéria revelando sua identidade e suas artimanhas. Desesperado para proteger seu anonimato, Max desafia Eden a ter com ele três encontros: se ela não se apaixonar por ele, poderá publicar a matéria. Caso contrário, deverá esquecer a história. 

 Não Conte Nosso Segredo

   Com o namorado dos sonhos, o cargo de Presidente do Conselho Estudantil e a chance de ir para uma Universidade de Ivy League, a vida não poderia estar mais perfeita para Holland Jaeger. Ao menos, é o que parece. Até que Ceci Goddard chega na escola e muda tudo. Entre intrigas, preconceitos e a não aceitação dos pais, Ceci e Holland lutam para manter-se juntas, mas o amor delas pode não ser tão forte quanto as críticas da sociedade... 

 Carmim

   Louis, um publicitário ítalo-americano na faixa dos 30, não tem do que reclamar: é bem sucedido, viajado, extremamente belo e sedutor. Porém, o falecimento repentino de seu avô o faz descobrir uma carta amarelada e amassada, e com ela, a espanhola Carmen. Seu único objetivo era proteger a herança da família, dona de uma rede de confeitarias italianas espalhadas pelos EUA, mas ele acabará preso em teias encaracoladas cor de carmim.

 A Garota das Sapatilhas Brancas 

   Daniel Lobos vive a vida plenamente. Dono de um coração enorme, o jovem divide seu tempo entre duas paixões: a música e as causas sociais. Até que seu caminho cruza o de Melissa, uma bailarina preconceituosa e mesquinha, que põe à prova aquilo em que ele mais acredita: que todo mundo merece uma segunda chance. Este romance mostra, através das lembranças de diversos personagens já conhecidos em O garoto do cachecol vermelho e amados pelo leitor, como as nossas decisões podem afetar o nosso destino. 

 Os 27 Crushes de Molly

    Molly já viveu muitas paixões, mas só dentro de sua cabeça. E foi assim que, aos dezessete anos, a menina acumulou vinte e seis crushes. Molly não consegue suportar a possibilidade de levar um fora. Então age com muito cuidado. Como ela diz, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas.
    Até que aparece um garoto hipster, fofo e lindo, o vigésimo sétimo crush perfeito e talvez até um futuro namorado. Se Molly finalmente se arriscar e se envolver com ele, pode dar seu primeiro beijo. Só tem um problema, que atende pelo nome de Reid Wertheim, o garoto com quem Molly trabalha. Ele é meio esquisito. Ele gosta de Tolkien. Ele vai a feiras medievais. Ele usa tênis brancos ridículos. Molly jamais, em hipótese alguma, se apaixonaria por ele. Certo?

 Hoje Vai Ser Diferente

    Eleanor Flood sabe que sua vida está uma bagunça. Mas hoje vai ser diferente. Hoje ela vai tomar banho e vestir roupas decentes. Vai à aula de ioga depois de deixar seu filho Timby na escola. Vai almoçar com uma velha amiga. Não vai suar. Vai transar com o marido Joe. Mas antes que possa colocar seu humilde plano em ação... a vida a surpreende e ela é forçada a abandonar suas humildes ambições e acordar para um novo e inesperado futuro.
    Hoje Timby decidiu fingir que está doente para passar algum tempo na companhia da mãe. Também é o dia em que o cirurgião Joe decidiu avisar à sua recepcionista — e não à sua esposa — que está de férias. E quando parece que as coisas não podem mais dar errado, um antigo colega de trabalho de Eleanor desenterra uma relíquia do passado: páginas que contam um dos segredos mais bem guardados de Eleanor.

 Flores Partidas

    Irmãs. Estranhas. Sobreviventes. 
    Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se prova uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Claire percebe que o drama de sua família tem muitas camadas, que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.

 Esposa Perfeita (Will Trent #8)

    Com a descoberta de um corpo de um ex-policial em um canteiro de obras, o detetive Will Trent é chamado para resolver um caso muito perigoso. Ao analisar o cadáver, Sara Linton – nova investigadora forense e amante de Will – nota que parte do sangue do presente na cena do crime é de outra pessoa. Há uma outra vítima: uma mulher, que desapareceu... E que vai morrer se não for encontrada logo.
    Mas o pior ainda está por vir. Evidências conectam o passado turbulento de Will com o crime... E as consequências vão despedaçar sua vida, colocando Will em conflito com todos ao seu redor, incluindo seus colegas de trabalho, sua família, seus amigos e, acima de tudo, o suspeito que ele tanta procura: sua ex-mulher.

 Não Me Esqueças

    Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas. Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança.
    Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos.

 As Perfeccionistas #1

    O cenário da trama é Beacon Heights, Washington, onde Mackenzie, Ava, Caitlyn, Julie e Parker frequentam o último ano do ensino médio. Enquanto planejam seu futuro e lidam com suas próprias questões pessoais e familiares, algumas nem um pouco louváveis, as cinco descobrem algo em comum: todas elas odeiam o mesmo garoto, o rico e convencido Nolan. E arquitetam um plano de assassinato perfeito. Mas quando Nolan aparece morto exatamente do jeito que elas haviam imaginado, Mackenzie, Ava, Caitlyn, Julie e Parker precisarão provar que não são culpadas, enquanto suas vidas – e seus segredos – desmoronam ao redor.

 Noiva Até Sexta (Noivas da Semana #3)

    O terceiro livro da série Noivas da semana. Gwen Harrison: a bela filha de um duque inglês se mudou para os Estados Unidos para cuidar da agência de casamentos de sua cunhada. Só porque ela agora é a chefe da agência, não significa que não possa fantasiar um encontro perfeito com o enigmático Neil MacBain, o guarda-costas que vem tornando seus sonhos um tanto quanto agitados. Mas negócios são negócios, e é melhor Gwen não se deixar envolver. Neil MacBain: o ex-fuzileiro naval não pode negar o efeito da aristocrata Gwen em sua alma atormentada e seu corpo esculpido pela rotina militar. Mas ela é cliente dele, e manter distância é fundamental — até uma ameaça do passado de Neil retornar e Gwen se ver no meio do fogo cruzado. Agora depende de Neil decidir o que é mais importante salvar: sua carreira, sua vida... ou a mulher que conquistou seu coração.

 Solteira Até Sábado (Noivas da Semana #4)

    Karen Jones: a loira estonteante se casou com um astro de Hollywood, porém é ela quem desempenha diariamente um papel — o de esposa feliz. Um ano atrás, ela concordou em se casar com um ator famoso para dissipar rumores sobre a vida pessoal dele. Agora seu divórcio se aproxima, assim como um pagamento de cinco milhões de dólares. No entanto, conforme Karen se prepara para abandonar com elegância seu casamento arranjado, ela conhece o cunhado, um homem lindo de morrer. Zach Gardner: o pedaço de mau caminho de cabelos escuros e olhos azuis aparece sem ser convidado na festa de um ano de casamento de Michael e Karen, determinado a conhecer a esposa que seu irmão escondeu da família inteira. Mas faíscas voam no instante em que ele e Karen se encontram. Quando o casal famoso decide visitar a família Gardner, Karen precisa esconder o segredo do marido e de seus parentes bisbilhoteiros... incluindo Zach, o homem que talvez seja o verdadeiro amor da vida dela.

11 agosto 2017

Esqueça o amanhã - Pintip Dunn



Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso… ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa – e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.

    Ao completar 17 anos você terá uma visão. Não é uma visão qualquer, é bastante rápida e te fará experimentar tudo daquilo que verá: todas as sensações, dores, odores... do que será seu futuro. Você pode ver, nessa experiência, alguns breves minutos sobre o que será sua profissão, ou com quem se casará ou, então, no caso de Callie, o momento em que você se tornará uma assassina. Da sua irmã. 
    Assim que Callie recebe sua visão, um alarme é disparado. Em pouco tempo ela é presa e descobre uma gigantesca quantidade de pessoas que vivem nessa situação: não cometeram seus crimes, mas são potenciais, ou melhor, prováveis, criminosos, já que seus futuros mostraram imagens que eles não esperavam, de crimes sendo cometidos por eles. Mesmo sem ter feito nada, as pessoas são presas e impedidas, com isso, de cometerem os crimes. Pelo menos é o que Callie pensa, até descobrir que não é bem assim que acontece. 
    Logan, um amigo de infância de Callie, se torna a pessoa chave para ajudá-la na jornada de sair da prisão e salvar sua irmã, ao mesmo tempo que tenta impedir que sua visão do futuro. É nesse processo que ela percebe quem são os verdadeiros inimigos e contra o quê ela deve voltar. A verdade é que a maior ameaça para sua irmã não é Callie, mas sim o Governo, disposto a fazer de tudo para se apoderar daqueles que possuem poderes sobrenaturais, que é o caso da talentosa irmã de Callie.
    Em uma história intensa, com uma distopia muito bem estruturada (apesar de sempre nos fazer lembrar daquelas já velhas conhecidas), Esqueça o amanhã é um livro incrível de se ler, me prendeu muito em seu início e no final, com uma pequena parte no meio em que me demorei mais para prosseguir, não sei se por um momento ruim de leitura ou porque o livro se mostrou mais demorado e arrastado.
    A ideia dessa trama, de forma geral, foi bastante original. Afinal, o que faríamos se pudéssemos ter visões de nossos futuros? Como trataríamos, de verdade, aqueles que se revelassem criminosos? Será que ter uma visão de uma profissão nos ajudaria a focar naquilo que precisamos fazer para chegar lá? Foram muitas as questões que levantei e "filosofei" durante a leitura. Foi interessante pensar em tudo isso, acredito que poderia ser mais fácil para uns e mais difícil para outros... como por exemplo: você, que vai se formar como bióloga e ainda não sabe para que área vai seguir de verdade, se visse o futuro já poderia começar a se focar desde já (esse é um exemplo totalmente fictício, gente, nada a ver com alguma possível realidade cof cof cof), mas então eu penso: e se a pessoa sempre sonhou em ser atriz e no fim, descobre que não vai conseguir seu emprego dos sonhos e vai acabar lecionando algo que jamais imaginou, será que a decepção antecipada não seria horrível demais?
    Enfim, divagações a parte, adorei o jeito que Pintip escreve, ela se revelou uma autora com muito potencial e me fez ter muita vontade de ler as continuações dessa história, principalmente depois do final desse livro onde eu, por mais educada que seja hihihi, quase soltei um belíssimo de um palavrão :'D.
   A edição da Galera Record está incrível, com uma capa lindíssima, com relevos e aplicações douradas. Pra quem procura uma aventura sem complicações demais, uma distopia bem amarrada, esse livro é ideal.
Pin It button on image hover