Logo



Posts Recentes



22 fevereiro 2017

A garota no cemitério, Os importores (Livro 1) - Charlane Harris e Christopher Golden

    Ela adotou o nome Calexa Rose Dunhill, inspirada numa lápide do sombrio ambiente em que acordou, ferida e apavorada, sem qualquer lembrança de sua identidade, de quem a jogou lá para morrer ou mesmo do porquê. Fez do cemitério o seu lar, vivendo escondida numa cripta. Mas Calexa não pode se esconder dos mortos – e, quando descobre que possui a estranha capacidade de ver as almas se desprenderem de seus corpos... Então, certa noite, Calexa presencia um grupo de jovens praticando uma sinistra magia. Horrorizada, testemunha o ato insano que eles cometem. Quando o espírito da vítima abandona o corpo, ele entra em Calexa, atormentando sua mente com visões e lembranças que parecem não ser dela. Agora, Calexa deve tomar uma decisão: continuar escondida para se proteger – afinal, alguém acredita que ela está morta – ou sair das sombras para trazer justiça ao angustiado espírito que foi até ela em busca de ajuda?

   Cemitérios, por si só, já são locais assustadores. Imagine então se você acordar em um, sem saber quem é ou o que está fazendo ali. A única certeza é que alguém te quer morta. Foi isso que aconteceu com a protagonista extremamente forte, Calexa Dunhill, que na verdade tem seu nome tirado de uma lápide já que, sem memória, ela não faz ideia de qual é seu nome verdadeiro. 
   Com medo de ir ao mundo e ser pega pelas pessoas que queriam matá-la, Calexa começa a passar seus dias no cemitério, dormindo em mausoléus e roubando comida da pequena dependência do caseiro do cemitério e da casa de uma senhora que mora nos arredores. Meses se passam sem que ela se quer faça ideia de quem é e o que deve fazer pra voltar com sua vida, seja ela qual fosse. 
   Até que Calexa presencia um acontecimento sinistro no cemitério, envolvendo jovens inconsequentes. É então que a garota, que misteriosamente passou a ver as almas se desprendendo dos corpos, recebe a missão de ajudar uma alma a encontrar o seu caminho. 
   Essa é a primeira hq publicada pela Editora Valentina e devo dizer que eles já começaram muito bem! Aqui temos um ótimo primeiro volume, conhecemos a personalidade da nossa personagem principal e já engatilhamos a curiosidade pra saber o que aconteceu com a menina, o que a fez perder a memória e quem a quer morta. Mal posso esperar pelos próximos volumes. 
   A cada dia tenho me tornado ainda mais fã de quadrinhos e esse não deixou a desejar. Temos uma história de terror, suspense e mistério que agrada e muito. Charlaine (criadora de True Blood) e Christopher conseguiram criar uma boa história e o traço espetacular de Kramer (famoso ilustrador de vários quadrinhos da Marvel e, principalmente, DC) deixou o livro ainda mais espetacular. 
   É uma hq leve de se ler, li rapidinho, em aproximadamente uma hora, e assim que comecei já estava envolvida com a trama. Deixo os meus parabéns para os autores e pra nossa querida Valentina, por favor, continuem nos quadrinhos porque esse já foi um ótimo começo! O material ficou fantástico!!
Recomendo muito para todos aqueles que já amam ou os que querem se aventurar pelo mundo dos quadrinhos. 

15 fevereiro 2017

O último adeus - Cynthia Hand

   Poucas coisas no mundo são tão dolorosas quanto perder quem amamos. Lexie sabe disso da pior forma possível: vive a perda do irmão mais novo, Tyler. 
   Alexis é uma aluna brilhante, gênio da matemática que se esforça desde sempre pra entrar no MIT, junta dinheiro pra faculdade, tem um namorado tão inteligente quanto, com as mesmas aspirações e hobbies...  Steven era seu par perfeito, e as coisas iam bem apesar do divórcio conturbado dos pais. As coisas "indo bem" talvez impossibilitaram que ela visse que Ty precisava de ajuda. De novo. 
   Tyler, dois anos mais novo que a irmã, sempre foi uma criança feliz, sorridente. Mas, depois do que aconteceu com seus pais, as coisas mudaram. O pai escolheu trair a esposa, a família, e se mudou com a secretária. Tyler escolheu acabar com a própria vida pela primeira vez. Uma tentativa sem sucesso, mas que mostrou que ele precisava de ajuda. 
   Com o tempo tudo parecia ter melhorado. Tyler agora era popular na escola, jogava basquete no time e namorava uma cheerleader. As coisas iam bem. Nenhum sinal de crise. Então ninguém nunca pensou que aquilo aconteceria. Lexie prometera que estaria lá pra ajudar o irmão quando ele precisasse. Ele precisou e ela não estava. Foi então que Tyler se matou na garagem de casa. Com um tiro disparado por uma arma de caça, dessa vez ele obteve sucesso em seu plano de suicídio. 
   Depois de alguns meses da morte de Ty, as coisas continuam muito difíceis de lidar. É claro que a dor não vai embora e, apesar do tempo ajudar a cicatrizar um pouco as feridas, vai ser inevitável sentir aquele vazio, aquele buraco no peito quando as lembranças começam a aparecer. Durante a história vamos acompanhando Alexis nessa jornada de tomar o rumo de sua vida de volta, as rédeas para conseguir viver novamente depois dessa perda devastadora, mesmo com a dor.
   A mãe decidiu que sua vida tinha acabado. Sempre chorando pelos cantos, começou a beber muito e tomar remédios para conseguir dormir. Não sabemos muito bem dos sentimentos do pai, mas é claro que ele se culpa também, sente muito, mas continua com sua vida normalmente. E Lexie parece estar nessa sozinha. Sem mais ninguém, nem mesmo Steven, parece que a única pessoa que estava lá para ouvi-la era o terapeuta Dave, que sugere que seus sentimentos transbordassem em palavras em uma espécie de diário, para que ela lembrasse e jamais esquecesse seus momentos bons com o irmão. 
   Em uma montanha russa de sentimentos, Lexie tenta sobreviver com o pensamento de que a culpa pela morte do irmão era sua. Tudo fica ainda mais difícil porque ela acha estar sentindo o irmão em certos momentos e lugares, o cheiro do perfume marcante de Ty domina o ambiente sem aviso, abrindo aquele buraco no peito cheio de dor que parece que vai engoli-la. Até que ela encontra uma carta escrita por Ty, endereçada a Ashley, sua ex-namorada. 
   Alexis fica até mesmo furiosa com o irmão. Como ele poderia ter deixado a ex-namorada com uma carta inteira de despedida enquanto ela não tinha nada além daquela mensagem de texto... nem mesmo a mãe, quem chorava a todo instante pela perda, tinha uma carta com as palavras de Ty, tudo que tinha era um post it colado no espelho: "Desculpe, mãe, mas eu estava muito vazio". 
   Com uma narrativa incrível, envolvente, Cynthia Hand nos conduziu perfeitamente por uma história de dor, perda e superação. Me senti muito envolvida pela história do começo ao fim. Adorei a escrita da autora e consegui perceber durante a leitura que ela entendia muito bem todos esses sentimentos dos personagens, ainda mais os de Lexie, que são aqueles que mais temos ciência, já que o livro é narrado em primeira pessoa por ela. No final da história, com um texto lindo e comovente, escrito pela autora e endereçado aos leitores, é que entendemos como Cynthia Hand parecia tão conhecedora do que acontecia no interior da irmã mais velha que sofre a perda do irmão. 
   Esse livro foi um daqueles que mal tenho palavras para expressar o quanto adorei. Fazia tempo que não chorava de verdade com uma história e O último adeus conseguiu fazer escorrer muitas lágrimas pelo meu rosto, até mesmo durante meu trajeto dentro de um ônibus lotado. Foi uma leitura maravilhosa, rolou um tipo de identificação sem igual com essa história que seria muito pessoal eu mencionar, mas que me fez sentir mais mexida ainda com a leitura. 
   Achei o livro lindo, e quando acabei me senti até mesmo renovada. Não poderia deixar de dar a mais alta nota pra essa leitura: o livro foi favoritado, entrou na minha listinha de livros inesquecíveis, pra levar pra vida. Obrigada Cynthia Hand por escrever algo tão magnífico e profundo assim, obrigada por compartilhar até mesmo seus próprios sentimentos... obrigada Darkside por trazer essa obra incrível e (como sempre fazem), deixá-la tão maravilhosa assim e, por fim, obrigada, meu namorado lindo, por ter me dado esse livro que me tocou tanto, acho que nenhum de nós dois imaginou que ele seria uma leitura tão bem sucedida assim e entraria pra favoritos da vida, né?. 
   Por fim, leitor, depois de tudo isso não posso faz mais nada além de simplesmente implorar para que leiam essa história. De verdade, se existisse um selo aqui no blog de "VOCÊ TEM QUE LER PRA ONTEM!" com certeza esse livro faria parte do seleto grupo que receberia esse selo. Por favor, não deixem de conferir essa história, não tenho dúvidas de que vão se encantar, se envolver e adorar a leitura tanto quanto eu.



Como foto bônus, a nova integrante da família: Kookie <3 Precisava mostrar pra vocês que ela não queria me deixar tirar as fotos hahaha


Compre o livro aqui e ajude o Vida em Marte a crescer ainda mais!


12 fevereiro 2017

Sobre Literatura Fantástica - e uma nova parceria do blog!



Ei, leitor, você sabe o que é literatura fantástica? 

   Pra essa pergunta eu tenho 99,9% de certeza que você respondeu que sim. Afinal, são muitos os livros do gênero que conhecemos e, de fato, ganharam o mundo e o coração dos leitores... mas, você sabe como tudo isso nasceu? Já se perguntou da onde vêm? Já tentou definir o fantástico?
   Nessa semana o Vida em Marte foi anunciado como um dos parceiros da Editora Lendari, uma editora amazonense nova, com poucos livros publicados mas que promete trazer o que há de melhor na literatura fantástica do Brasil e revelar novos autores. 
   Pensando nisso, além de contar pra vocês essa grande novidade pro ano e 2017, venho conversar um pouco sobre essa tal literatura fantástica que, pessoalmente falando, encanta muito. 
   Em um livro muito bacana publicado pela Editora Perspectiva, Tzvetan Todorov, depois de muita reflexão, conclui que, de fato, o fantástico é um gênero literário legítimo. Para analisar um pouco essa perspectiva, ele reúne autores como Kafka, Poe e a obra As Mil e uma Noites.
   Para Tzvetan, a singularidade de cada um desses autores causa o estranhamento de serem postos em uma mesma categoria, isso porque essas obras podem ser divididas em dois aspectos: o natural, que é definido como o Estranho; e o sobrenatural, definido como Maravilhoso. 
   No natural temos histórias que são tratadas de maneira racional, como ficções centíficas, romances policiais...; já as maravilhosas são aquelas que abrem espaço para o uso do sobrenatural, onde extrapola-se a razão, nesse caso temos os contos de fadas, por exemplo. 
   O fantástico, o sobrenatural e o natural andam de mãos dadas e muitas vezes é difícil fazer a distinção entre eles. Quando essa distinção entre Maravilhoso x Estranho se torna impossível, o Fantástico vem à tona. Um exemplo disso é o conto "A Queda da Casa de Usher", de Edgar Allan Poe. Nessa história temos o fantástico já que em momento algum é possível dizer se a queda é algo sobrenatural ou se é apenas devido à estrutura velha. 
   É possível passarmos horas e horas divagando e aprendendo mais sobre o fantástico. E isso é maravilhoso, encantador. É um gênero incrivelmente abrangente e que conquista muitos leitores a cada dia. O escape da nossa realidade. Uma narrativa que permite-se ser levada para além dos limites do imaginário. 

Não deixem de comentar aqui o que pensam sobre o assunto... quais os seus livros favoritos desse gênero? 
Conheça alguns livros da Lendari: 

09 fevereiro 2017

Wishlist lançamentos Janeiro & Fevereiro - 2017


E chegou a vez daquele post super especial onde eu conto pra vocês quais são os lançamentos das nossas queridas editoras brasileiras que eu mais gostei! Nesse mês a listinha está um pouco mais curta do que nos antecessores, mas acho que isso é porque estou tentando ser mais controladinha ultimamente hahaha.
Dessa vez eu juntei dois meses porque em janeiro acabei não fazendo essa listinha... Confere aí: 


1. Matéria Escura, Blake CrouchJason Dessen é raptado por um homem mascarado, e levado para uma usina abandonada e deixado inconsciente. Quando acorda, um estranho sorri para ele, dizendo: “Bem-vindo de volta, amigo”. Neste novo mundo, Jason leva outra vida. Sua esposa não é sua esposa, seu filho nunca nasceu e, em vez de professor numa universidade mediana, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. Algo impossível. Será que é este seu mundo, e o outro é apenas um sonho? E, se esta não for a vida que ele sempre levou, como voltar para sua família e tudo que ele conhece por realidade? 
Esse é um dos livros que mais ando desejando ultimamente, causou alvoroço no booktube gringo e possui ótimas avaliações. Fora que o enredo todo me chamou muito a atenção, quero ler pra ontem!!

2. Ninfeias Negras, Michel Bussi - Giverny é uma cidadezinha mundialmente conhecida, que atrai multidões de turistas todos os anos. Afinal, Claude Monet, um dos maiores nomes do Impressionismo, a imortalizou em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho. É nesse cenário que um respeitado médico é encontrado morto, e os investigadores encarregados do crime se veem enredados numa trama em que nada é o que parece à primeira vista. 

Três mulheres intensas, ligadas pelo mistério. Uma menina prodígio de 11 anos que sonha ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e vida nova, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela.

3. Paris para dois, JoJo MoyesEm histórias curtas e divertidas, Jojo, sem deixar de lado as personagens decididas que conquistaram o público, faz sua conhecida mágica de transformar situações comuns em eventos extraordinários. No conto que dá título ao livro, a jovem Nell planeja um final de semana romântico em Paris com o namorado e fica sabendo, já na estação, que ele desistiu de acompanhá-la. Sozinha em um país estrangeiro, Nell descobre uma nova versão de si mesma, independente e corajosa. E em “Lua de mel em Paris”, que fecha a coletânea, Jojo Moyes brinda os leitores com um reencontro com as personagens do best-seller A garota que você deixou para trás, Liv e Sophie, que, separadas por algumas décadas, acreditam que o casamento é apenas o início de suas histórias de amor.
Dez pequenas amostras da saborosa escrita de Jojo Moyes, divertidas, autênticas e irresistíveis — você vai ler e se encantar.

4. Fogo Contra Fogo, Jenny Han & Siobhan Vivian -  O terceiro livro de Olho por Olho finalmente foi lançado! Eu lembro de ter gostado bastante dos livros anteriores, mas faz taaaanto tempo que li que mal me lembro dos acontecimentos. Ainda assim, sou aquela moça do TOC que não gosta de ver séries/trilogias incompletas na estante. Espero ainda ler esse livro, mas acredito que teria que reler os anteriores primeiro... 

5. Box Quarteto Smythe-Smith, Julia Quinn - Há quase vinte anos o sobrenome Smythe-Smith é sinônimo de música desafinada. Ainda assim – talvez por pena, talvez por surdez – a sociedade londrina continua a se reunir anualmente para assistir ao catastrófico concerto das jovens solteiras da família. Pelo seu palco passam as histórias mais cativantes e os casais mais apaixonantes. Honoria e Marcus se reencontram e reavivam sua amizade, que pode ter um quê a mais (além de muitos bolos e tortas). Anne e Daniel sentem uma atração irresistível e precisam lidar com um perigo mortal – e com uma garotinha que ama unicórnios. Sarah e Hugh são assombrados por um evento do passado, mas não a ponto de não poderem trocar (muitos) beijos. Já Iris e sir Richard... bom, Iris não tem a mais pálida ideia do que o levou a pedi-la em casamento – ele só pode estar escondendo um segredo. 
Esse box lindo, incrível da Arqueiro é um dos meus maiores desejos ultimamente. Finalmente tive contato com a escrita de Julia Quinn e foi só amores! Minha paixão por romances históricos se reascendeu e esse lançamento tão maravilhoso me deixou animadíssima! Quero muuuuito. 

E aí, gente, quais desses estão na listinha de vocês também? Tem algum lançamento bacana pra me indicar? Deixa aqui nos comentários, vai <3 


06 fevereiro 2017

Jantar Secreto - Raphael Montes

 
   Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

   Dante é um cara inteligente, sonhador, simpático e que resolveu sair de sua cidade do interior do Paraná para cursar em uma Universidade no Rio de Janeiro, junto com seus 3 grandes amigos de infância: Hugo, um cara orgulhoso, cheio de si, vai pro Rio pra cursar gastronomia; Miguel, um homem doce, inteligente, amoroso, de raízes pobres mas que consegue passar em Medicina na Federal e Leitão, um obeso cheio de traumas da infância, que vai com os amigos para fazer um curso de computação. 
   Mas, a vida na cidade maravilhosa se revela mais difícil do que eles jamais imaginaram. Pagar o aluguel do apartamento que alugaram juntos em Copacabana não se mostra tarefa fácil. Depois de formados eles se veem sem perspectivas de uma carreira que pelo menos renda um bom dinheiro. 
   Dizem que são nas situações desesperadoras que surgem as melhores ideias. Talvez seja verdade. Mas a história desses jovens não é um bom exemplo. Diante de tantas contas pra pagar e o aluguel de 6 meses atrasado, uma ideia maluca que começa como uma brincadeira, parece ser a solução perfeita para os problemas: um novo site chamado Jantar Secreto deixa os usuários se cadastrarem para oferecer jantares e novas experiências para outros usuários, tudo isso em troca de um bom dinheiro.    Os jovens embarcam nessa ideia e resolvem ousar. O jantar mais exótico que poderia ser elaborado logo chama a atenção de pessoas ricas e influentes. Por um preço irrisório de 5 mil reais você compra seu convite para um evento fechado, secreto, limitado a 10 convidados, onde o prato principal é nada mais nada menos do que: carne humana. 
   Esse é um dos livros mais surpreendentes que já li na minha vida, posso afirmar com certeza. Digo isso porque não esperava me envolver e adorar tanto a leitura quanto adorei. Me senti totalmente imersa, devorei esse livro em questão de dois dias e terminei essa leitura querendo mais Raphael Montes. Um livro comprado a esmo, sem expectativas, sem conhecer direito a história, me fez considerar esse autor um dos melhores autores brasileiros da atualidade. Não precisei nem ler outras obras de Raphael para constatar isso. Jantar Secreto, por si só, já provou que esse autor não está aqui para brincadeiras. É um livro ótimo, incrível e nunca vou poupar elogios para ele.
    A escrita de Jantar Secreto é rápida, fluída, os personagens são extremamente bem construídos, o cenário é inigualável porque, vejam bem, temos o Rio como palco para toda essa trama! Com acontecimentos a todo instante, eu não quis largar esse livro pra nada, me empolgo só de pensar. 
   É quase impossível não se imaginar no lugar dos personagens do livro. E o que mais gostei, de verdade, foi que aqui temos 4 jovens que fizeram uma grande burrada, entraram em uma gigantesca enrascada, com muita coisa ilegal envolvida e, mesmo assim, conforme vamos lendo vamos entendendo a situação deles. Oferecer jantares com carne humana parece algo incabível e realmente é, mas conforme vamos nos botando a par dos acontecimentos e fatos que fizeram os rapazes chegarem a esse ponto e irem cada vez mais pro fundo... juro que se torna um tanto compreensível. 
   Eu tenho muito a elogiar sobre esse livro, mas tenho medo de soltar algum spoiler e não quero estragar a experiência de vocês ao ler essa obra. Porque sim, vocês têm que ler, já pode botar na listinha de leituras obrigatórias! Aqui você vai encontrar uma mistura de sentimentos durante a leitura: desde momentos cômicos (como um capítulo feito só de conversa de whatsapp), emocionantes (com cartas que Leitão escrevia para a mãe) e momentos de uma frieza quase inexplicável, de revirar o estômago. 
   Falando em "revirar o estômago", vou dizer pra vocês que, ao contrário do que alguns leitores desse livro contaram, eu não tive nenhum momento de enjoo com as cenas descritivas. Não achei que Raphael pesou tanto a mão ao detalhar as cenas sanguinolentas. Mas, talvez isso seja porque esse é um relato de alguém que já teve contato com cadáveres (obrigada aulas de anatomia, saudades!), então pode ser que um leitor que tenha o estômago um pouco mais fraco possa se sentir mais chocado. 
   A verdade é que eu adorei esse livro e ponto. É um livro maravilhoso e me fez ter vontade de ler muito mais Raphael Montes, já botei todos os livros do autor na wishlist e espero poder ter o prazer de entrar em contato com essa escrita tão envolvente novamente. Não posso deixar de elogiar essa edição MARAVILHOSA da Companhia das Letras, com certeza um dos livros mais bonitos da minha estante, esse corte de página em vermelho ficou sensacional. Como últimas palavras, eu só tenho a dizer: leiam esse livro, não vão se arrepender!


Pin It button on image hover